Ensino | Cursos Téc. Sup. Profissionais


Agroindústrias

Ensino: Politécnico

Polo: Angra do Heroísmo

Área: Indústrias Alimentares

Duração: 4 semestres (120 ECTS)

Vagas: 32

Registo DGES

Condições de ingresso
Podem candidatar-se a este curso, os candidatos detentores de uma das seguintes condições:
a) sejam titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente e tenham tido aprovação em disciplinas das áreas de Química ou Biologia;
b) tenham obtido aprovação nas provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, com prova escrita de Química ou Biologia e Geologia;
c) sejam titulares de um diploma de especialização tecnológica, ou de técnico superior profissional, ou de um grau de ensino superior, e tenham aprovação em unidades de formação/curriculares das áreas disciplinares de Química ou Biologia;
d) sejam titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente, ou de um diploma de especialização tecnológica, ou de técnico superior profissional, ou de um grau de ensino superior, cujos cursos não integram unidades de formação/curriculares das áreas disciplinares de Química ou Biologia, mediante aprovação na prova de avaliação de conhecimentos de Química ou Biologia realizada para o efeito.

Objetivos

Habilitar para o planeamento e execução de atividades de processamento, preparação, manipulação e distribuição de produtos agroalimentares.
Preparar para a implementação de programas de qualidade, higiene e segurança alimentar, assim como para a elaboração e interpretação de análises laboratoriais.
Preparar para gerir empresas no setor agroalimentar.

 

Saídas profissionais

Empresas e entidades de produção, transformação, distribuição e comercialização de produtos agroalimentares
Sistemas de controlo da qualidade e de garantia da segurança alimentar

Plano de estudo

Coordenador: Airidas Dapkevicius

Email: airidas.dapkevicius@uac.pt

Agropecuária

Ensino: Politécnico

Polo: Angra do Heroísmo

Área: Produção Agrícola e Animal

Duração: 4 semestres (120 ECTS)

Vagas: 26

Registo DGES

Condições de ingresso

Podem candidatar-se a este curso, os candidatos detentores de uma das seguintes condições:

a) sejam titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente e tenham tido aprovação em disciplinas das áreas de Química ou Biologia;

b) tenham obtido aprovação nas provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, com prova escrita de Química ou Biologia e Geologia;

c) sejam titulares de um diploma de especialização tecnológica, ou de técnico superior profissional, ou de um grau de ensino superior, e tenham aprovação em unidades de formação/curriculares das áreas disciplinares de Química ou Biologia;

d) sejam titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente, ou de um diploma de especialização tecnológica, ou de técnico superior profissional, ou de um grau de ensino superior, cujos cursos não integram unidades de formação/curriculares das áreas disciplinares de Química ou Biologia, mediante aprovação na prova de avaliação de conhecimentos de Química ou Biologia realizada para o efeito.

Objetivos

a) gerir a alimentação animal e o maneio reprodutivo;
b) planear e gerir as produções em monogástricos e ruminantes;
c) executar tarefas de mobilização do solo;
d) instalar pastagens e orientar o correto maneio das mesmas e a gestão de adubações;
e) planear e orientar a instalação de pomares, vinhas e a produção hortoflorícola, tendo por base princípios de controlo integrado;
f) gerir as técnicas de manutenção/produção das explorações frutícolas/vitícolas, nomeadamente, as enxertias, as podas e os tratamentos fitossanitários;
g) proceder à transformação de produtos de origem animal e vegetal.

 

Saídas profissionais

O técnico superior profissional em Agropecuária é um profissional que, de forma autónoma ou integrado numa equipa, tem as seguintes competências:
a) otimiza a alimentação, maneio reprodutivo e bem-estar animal;
b) procede à instalação e maneio de pastagens, associada à gestão de adubações;
c) promove estratégias de diversificação cultural e transformação de produtos de origem animal e vegetal, baseadas em princípios de controlo integrado. Os diplomados poderão exercer a sua atividade em empresas e entidades, públicas ou privadas, do setor agropecuário.

Plano de estudo

Coordenador: Henrique José Duarte Rosa

Email: henrique.jd.rosa@uac.pt

Desenvolvimento de Aplicações Web

Ensino: Politécnico

Polo: Ponta Delgada

Área: Ciências informáticas

Duração: 4 semestres (120 ECTS)

Vagas: 27

Registo DGES

Condições de ingresso

Podem candidatar-se a este curso, os candidatos detentores de uma das seguintes condições:

a) sejam titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente e tenham tido aprovação em disciplinas da área de Matemática;

b) tenham obtido aprovação nas provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, com prova escrita de Matemática;

c) sejam titulares de um diploma de especialização tecnológica, ou de técnico superior profissional, ou de um grau de ensino superior, e tenham aprovação em unidades de formação/curriculares da área disciplinar de Matemática;

d) sejam titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente, ou de um diploma de especialização tecnológica, ou de técnico superior profissional, ou de um grau de ensino superior, cujos cursos não integram unidades de formação/curriculares da área disciplinar de Matemática, mediante aprovação na prova de avaliação de conhecimentos de Matemática realizada para o efeito.

Objetivos

Qualificar técnicos capazes de analisar, planear, produzir, testar e validar soluções de aplicações Web, recorrendo a tecnologias informáticas, e a integrá-las em dispositivos móveis.

 

Saídas profissionais

Atividades de projeto e desenvolvimento de aplicações Web para diferentes plataformas em empresas e entidades públicas e privadas.

Plano de estudo

Coordenador: Francisco Cipriano da Cunha Martins

Email: francisco.cc.martins@uac.pt

Hortofruticultura

Ensino: Politécnico

Polo: Ponta Delgada

Área: Produção Agrícola e Animal

Duração: 4 semestres (120 ECTS)

Vagas: 30

Registo DGES

Condições de ingresso

Podem candidatar-se a este curso, os candidatos detentores de uma das seguintes condições:

a) sejam titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente e tenham tido aprovação em disciplinas das áreas de Química ou Biologia;

b) tenham obtido aprovação nas provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, com prova escrita de Química ou Biologia e Geologia;

c) sejam titulares de um diploma de especialização tecnológica, ou de técnico superior profissional, ou de um grau de ensino superior, e tenham aprovação em unidades de formação/curriculares das áreas disciplinares de Química ou Biologia;

d) sejam titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente, ou de um diploma de especialização tecnológica, ou de técnico superior profissional, ou de um grau de ensino superior, cujos cursos não integram unidades de formação/curriculares das áreas disciplinares de Química ou Biologia, mediante aprovação na prova de avaliação de conhecimentos de Química ou Biologia realizada para o efeito.

Objetivos

O curso tem como objetivos ministrar conhecimentos e práticas relativas:
a) ao planeamento, gestão e supervisão da produção hortofrutícola, assegurando o correto maneio das mesmas, uma fertilização racional e a utilização de programas de proteção integrada das plantas, em condições de segurança e sustentabilidade ambiental e económica;
b) à seleção e dimensionamento do tipo de estufa e sistema de rega, reduzindo os custos e a pegada ecológica;
c) ao planeamento e gestão da conservação dos produtos hortícolas e frutas até à sua venda;
d) à gestão de uma empresa da área de hortofruticultura.

 

Saídas profissionais

O técnico superior profissional em hortofruticultura, pode exercer a sua atividade como empresário ou empregado em empresas de hortofruticultura, plantas ornamentais e espaços verdes e em organismos oficiais da administração central ou regional.

Plano de estudo

Coordenador:

Email:

Recursos e Atividades Marítimas

Ensino: Politécnico

Polo: Horta

Área: Pescas

Duração: 4 semestres (120 ECTS)

Vagas: 20

Registo DGES

Condições de ingresso
Podem candidatar-se a este curso, os candidatos detentores de uma das seguintes condições:
a) sejam titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente e tenham tido aprovação em disciplinas da área de Biologia;
b) tenham obtido aprovação nas provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, com prova escrita de Biologia e Geologia;
c) sejam titulares de um diploma de especialização tecnológica, ou de técnico superior profissional, ou de um grau de ensino superior, e tenham aprovação em unidades de formação/curriculares da área disciplinar de Biologia;
d) sejam titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente, ou de um diploma de especialização tecnológica, ou de técnico superior profissional, ou de um grau de ensino superior, cujos cursos não integram unidades de formação/curriculares da área disciplinar de Biologia, mediante aprovação na prova de avaliação de conhecimentos de Biologia realizada para o efeito.

Objetivos

a) Planear e coordenar operações marítimo-turísticas em condições de segurança; b) Gerir programas de observadores e de amostradores de pescas; c) Coordenar programas de manipulação e marcação de seres vivos marinhos minimamente intrusivas; d) Gerir processos de manipulação, conservação, transformação e comercialização de produtos do mar, de forma racional e sustentável; e) Elaborar planos de manutenção planeada de instrumentos de investigação científica; f) Gerir bases de dados de registos de informação ambiental marinha com elaboração de relatórios técnicos e das atividades anuais de empresas marítimo-turísticas; g) Criar e gerir empresas no sector marítimo-turístico. 

 

Saídas profissionais

O técnico superior profissional em Recursos e Atividades Marítimas, de forma autónoma ou sob orientação, integrado numa equipa, é competente para criar, gerir, coordenar e/ou realizar atividades marítimas contribuindo para o desenvolvimento sustentável das empresas e da exploração dos oceanos. Os diplomados poderão exercer a sua atividade em empresas e entidades do setor.

Plano de estudo

Coordenador: Mário Rui Rilhó Pinho

Email: mario.rr.pinho@uac.pt