Sociedade | Formação Contínua de Professores | Oferta Formativa

A metodologia de projeto como instrumento facilitador de aprendizagens

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico (110)
Duração: 25 horas (1 Crédito)
Calendarização: 27 de junho a 1 de julho
Vagas: 10-20
Formadora: Maria Margarida Pacheco

Objetivos

a) Desenvolver competências pedagógicas no domínio das metodologias de projeto.
b) Conhecer os fundamentos da "Metodologia do Projeto".
c) Assumir a importância do trabalho de projeto, enquanto agente integrador entre o currículo nacional com as dimensões regionais e locais.
d) Compreender o contributo do trabalho de projeto na promoção da relação entre o saber e a experiência
e) Contribuir para a inovação pedagógica, através do incentivo ao pensamento crítico, reflexivo e transformacional dos professores, tendo em vista a melhoria das aprendizagens significativas pelos alunos.
f) Desenvolver propostas de projetos promotores de aprendizagens mais eficazes.

 
Conteúdos programáticos
1. Conceito de Projeto
1.1. Enquadramento histórico e contextual
1.2. Etimologia, Conceito e significados
1.3. Características Gerais dos Projetos na Educação
1.4. Tipologias de Projetos na Área Educacional
1.5. Dimensões de um Projeto em Educação
2. Metodologia de projeto
2.1. Conceito de Projeto
2.2. Emergência de culturas em Projeto
2.3. Diferentes níveis de realização de projetos
2.4. A Metodologia de Projeto
2.5. Aprendizagem através da realização de projetos/solução de problemas
2.6. Fases de concretização de um projeto
2.7. Seus intervenientes e seus papéis
2.8. Modalidades de avaliação do projeto
2.9. Projetos promotores de aprendizagens

A plataforma Moodle como ferramenta de gestão curricular

E-Learning
Público-Alvo: Professores dos Ensinos Básico e Secundário
Duração: 50 horas (2 créditos)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formador: Francisco Sousa

Objetivos
a) Compreender o conceito de gestão curricular.
b) Discutir o potencial da gestão curricular enquanto meio de adaptação do currículo às características das turmas.
d) Discutir princípios de gestão curricular que possam contribuir para a adaptação do currículo às características das turmas.
e) Desenvolver estratégias de adaptação do currículo às características das turmas.
f) Explorar a plataforma moodle como ferramenta de apoio à gestão curricular.
 
Conteúdos programáticos
1. Ambientação à plataforma eletrónica, apresentação e clarificação de regras de funcionamento, discussão do programa do curso.
2. O conceito de gestão curricular.
3. Princípios orientadores da gestão curricular.
4. Ferramentas facilitadoras da gestão curricular face à necessidade de adaptar o currículo às características das turmas.

"Bolas de sabão" - A expressão dramática no 1.º ciclo do ensino básico

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Educação Pré-Escolar (100) e Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico (110)
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formador: Adolfo Fialho

Objetivos
a) Reconhecer a importância da Expressão Dramática no panorama programático geral da Educação Básica.
b) Reconhecer as potencialidades interdisciplinares da Expressão Dramática no contexto letivo.
c) Explorar as capacidades expressivas do corpo.
d) Compreender o tempo e o espaço como referências da expressão.
e) Interiorizar sensações e emoções experimentadas no contato com o real e o imaginado.
f) Experimentar diferentes dinâmicas na relação consigo e com o outro.
g) Utilizar suportes de expressão com vista a uma consciencialização do sentimento e enriquecimento das capacidades expressivas.
 
Conteúdos programáticos
1. O conhecimento do "Eu" e do "Outro".
1.1. Exploração do corpo.
1.2. Consciencialização da movimentação corporal.
1.2.1. Movimentação global/ Motricidade global.
1.2.2. Qualidades do movimento
1.2.3. Amplitude corporal.
1.2.4. Coordenação.
1.2.5. Dinâmica/estatismo.
1.2.6. Equilíbrio/desequilíbrio.
1.3. Dinâmicas da relação.
1.3.1. O Monólogo.
1.3.2. O Duo.
1.3.3. O Trio.
1.3.4. O Quarteto.
1.4. O Mimo.
1.4.1. O gesto no improviso.
1.4.2. O tempo e o espaço na pantomima.
2. Suportes de expressão.
2.1. O Objeto.
2.1.1. O objeto como justificação do sentimento e do movimento.
2.1.2. O Eu manipulador e o Eu manipulado
2.1.3. Viagens entre o esconder e o mostrar.
2.2. A Imagem.
2.2.1. A imagem como veículo de reação corporal.
2.2.2. Os poderes discursivos da imagem.
2.2.3. A representação como apropriação do real.
2.2.4. Conotação e expressão.
2.3. O Som.
2.3.1. O som como veículo de expressão.
2.3.2. Os poderes discursivos do som.
2.3.3. A dinâmica de grupo no discurso sonoro.
2.3.4. Descoberta e exploração de fontes sonoras.
2.3.5. A Palavra.
3. O Personagem.
3.1. A Exploração de Histórias Infantis.
3.2. O subjetivismo em construção.
3.2.1. Da pessoa ao personagem.
3.2.2. Criação de papéis.
3.2.3. Colocação na ação.
3.3. O personagem como veículo de expressão.
3.3.1. O concreto e o abstrato na representação.
3.3.2. O corpo e a palavra.
3.3.3. Importância da Respiração.
3.3.4. A Frequência.
3.3.5. A Intensidade.
3.3.6. A Dicção.
4. A Expressão Dramática na Educação Básica.
4.1. Como planificar Expressão Dramática.

Cidadania e Tolerância

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Professores dos Ensinos Básico e Secundário
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formadores: Carlos Amaral, Berta Miúdo e Magda Carvalho

Inscrições

Objetivos

Conteúdos programáticos

Conexões matemáticas no quotidiano

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Professores de Matemática e Ciências da Natureza do 2.º ciclo do Ensino Básico (grupo 230), Professores de Matemática do 3.º ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário (grupo 500)
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formador: Ricardo Emanuel Cunha Teixeira

Objetivos
a) Estabelecer diferentes conexões entre a matemática e a realidade que nos rodeia;
b) Explorar as potencialidades das atividades de conexão entre a matemática e o quotidiano numa perspetiva de utilização na sala de aula e em outras atividades extracurriculares;
c) Utilizar essas atividades, em contexto curricular adequado, de modo a aperfeiçoar a aprendizagem de conceitos matemáticos.
 
Conteúdos programáticos
1- Conexões matemáticas: potencialidades para o ensino da matemática
2- Matemática: a ciência dos padrões
3- O conceito de simetria. Classificação de uma figura quanto ao seu grupo de simetria: colchas, passeios e varandas
4- Sistemas de Identificação Modulares: os códigos de barras, o sistema ISBN, o número de identificação civil, o número de identificação fiscal, o número de série das notas de Euro, o número dos cartões VISA, entre outros
5- Os intrigantes números de Fibonacci e a razão de ouro
6- Atividades de exploração

Construção e gestão de materiais pedagógicos

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Educação Pré-Escolar (100) e Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico (110)
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formadora: Raquel Dinis

Objetivos
a) Caracterizar materiais pedagógicos específicos.
b) Refletir sobre a importância dos materiais pedagógicos para abordar situações e problemas de gestão curricular.
c) Analisar criticamente materiais pedagógicos diversos.
d) Desenvolver competências de conceção e gestão de materiais pedagógicos adequados a contextos de aprendizagem diversificados.
 
Conteúdos programáticos
1. A importância dos materiais pedagógicos para a aprendizagem significativa.
2. Critérios de seleção e adequação de materiais pedagógicos.
3. O uso de meios audio-scripto-visuais no ensino a na aprendizagem (imprensa escrita: revistas, jornais, banda, desenhada; televisão e rádio: programas informativos, educativos e lúdico/ recreativos, publicidade); livros, livros de grande formato (big books), livros virtuais e manuais escolares.
4. Produção e gestão de materiais pedagógicos (regras, técnicas, materiais e critérios de qualidade): cartazes e posters; jogos pedagógicos; materiais manipuláveis, imagens/objetos bi/tridumensionais para conto de histórias (fantoches/fantocheiros, flanelogravuras/ flanelógrafos, tapetes cenário); transparências, diapositivos e videogramas; maquetas/ modelos bidimensionais e tridimensionais.

Criação de atividades de aprendizagem na plataforma Moodle (módulo I)

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Professores do 3.º Ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização: 27 de junho a 1 de julho
Vagas: 10-20
Formadores: Rita Brandão, Paulo Medeiros e Jerónimo Nunes

Objetivos
a) Conseguir ambientes de aprendizagem mais motivadores.
b) Promover uma aprendizagem colaborativa e distribuída.
c) Aprofundar competências de utilização dos recursos do Moodle.
d) Simular o desempenho de funções de e-tutoria, incluindo a criação de um módulo complementar à lecionação presencial, bem como a criação e a moderação de fóruns, chats e outras atividades.
 
Conteúdos programáticos
1. Introdução e apresentação da plataforma Moodle como recurso online de apoio à lecionação.
2. Utilização da plataforma Moodle na perspetiva de estudante.
3. Utilização da plataforma Moodle na perspetiva de professor.
3.1. Configurar e personalizar uma disciplina.
3.2. Explorar a ferramenta de interação Fórum.
3.3. Organizar a informação através do recurso Book.
3.4. Disponibilizar conteúdos didáticos através dos recursos Moodle: etiquetas, página de texto, página web, apontadores (links) e diretório de ficheiros (pasta de documentos).
3.5. Constituir grupos através da atividade Referendo.
3.6. Criar a atividade colaborativa Glossário.
3.7. Criar atividades de avaliação: Trabalhos e Teste.

Estatística para o Ensino Básico (1.º e 2.º ciclos)

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico (110) e Professores do 2.º Ciclo do Ensino Básico (230 - Matemática e Ciências da Natureza)
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formador: Osvaldo Silva

Objetivos
a) Aprofundar conceitos fundamentais respeitantes aos temas de Organização e Tratamento de Dados, que figuram nos programas e orientações curriculares para o Ensino do 1º e 2º Ciclo do Ensino Básico.
b) Promover o raciocínio estatístico, fomentando uma atitude científica e estimulando o interesse por "aprender com os dados", incentivando-se a utilização da Estatística como suporte à tomada de decisão.
c) Refletir sobre a vantagem pedagógica que a negociação e a discussão das atividades estatísticas podem ter na evolução e na compreensão dos conceitos estatísticos envolvidos.
d) Promover e desenvolver estratégias, que possibilitem ao aluno descobrir o gosto pela Estatística.
e) Reconhecer e trabalhar com os recursos didáticos adequados ao ensino da Estatística no 1ºe 2º Ciclo do Ensino Básico.
 
Conteúdos programáticos
1. Reflexões e debate sobre o ensino e a aprendizagem da Estatística.
2. Exploração de atividades, abrangendo desde os conceitos básicos aos usos e abusos da estatística.
3. Desenvolvimento de atividades didáticas para promover a literacia estatística.
4. Percurso da estatística descritiva à inferencial.
4.1. Recurso à utilização de dados reais e a utilização das tecnologias como ferramentas facilitadoras na apreensão de conceitos, na exploração dos dados, na visualização e na interpretação dos resultados.

Fundamentos de matemática no 1.º ciclo do ensino básico

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Educação Pré-Escolar (100) e Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico (110; 120 - Educação Especial - Educação Pré-Escolar e 1.º Ciclo do Ensino Básico)
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formador: João Cabral

Objetivos
a) Aprofundar conceitos fundamentais respeitantes aos temas de Matemática, que figuram nos programas e orientações curriculares para o Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
b) Refletir sobre os conteúdos, de modo a identificar alguns fatores determinantes no sucesso do Ensino da Matemática, que possam por sua vez ser usados como base de construção de materiais e atividades.
c) Promover e desenvolver estratégias que possibilitem ao aluno descobrir o gosto pela Matemática.
d) Saber como aplicar ferramentas que promovam a capacidade de pesquisa, criatividade e autonomia no aluno.
e) Reconhecer e trabalhar com os recursos didáticos adequados ao ensino da Matemática no 1º Ciclo do Ensino Básico.
 
Conteúdos programáticos
1. Debate dos tópicos principais relacionados com os grandes temas da Matemática no 1ºCiclo do Ensino Básico.
1.1. Números e Operações.
1.2. Geometria e Medida.
1.3. Organização e Tratamento de dados.
2. Exploração de atividades, que estejam presentes nos manuais escolares.
3. Criação de atividades didáticas, usando como ponto de partida a exploração dos sentidos.
4. Fundamentos da Matemática Elementar.
4.1. Incursões no raciocínio matemático, na resolução de problemas, na comunicação matemática e nas Aplicações.

Gestão curricular: adequação, diferenciação e integração

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formadora: Maria Margarida Pacheco

Objetivos
a) Analisar a evolução do conceito de Currículo enquanto construção socialmente condicionada pela diversidade dos públicos e contextos.
b) Compreender a importância da Gestão Curricular no processo de tomada de decisões orientado para as finalidades que se pretende atingir.
c) Articular o conceito de Diferenciação Curricular com a praxis docente que lhe serve de quadro referencial.
d) Desenvolver competências pedagógicas no domínio das práticas de Diferenciação Curricular.
e) Distinguir o grau de interação entre as várias disciplinas envolvidas numa situação de ensino integrado.
f) Explorar estratégias promotoras de uma maior participação dos docentes enquanto construtores e gestores do currículo.
g) Refletir, a partir das práticas, quanto ao modo de atuar no sentido de proporcionar uma gestão flexível e diferenciada.
h) Desenvolver propostas de projetos promotores de uma maior diferenciação e adequação curricular.
 
Conteúdos programáticos
1. Currículo e Gestão Curricular
1.1. Níveis de decisão
1.2. A gestão curricular como processo de tomada de decisões
1.3. Currículo enquanto processo de construção, gestão e formação reflexiva centrado na escola
1.4. Níveis de intervenção do professor.
2. Currículo e Diferenciação
2.1. A centralidade da problemática da diferenciação curricular
2.2. O currículo e a diferença como construções sociais
2.3. Diferenciação e adequação curricular
2.4. As práticas de diferenciação curricular
3. Transversalidade curricular, integração e organização de saberes
3.1. Conceitos e ambiguidades
3.2. Âmbito da Integração
3.3. Escolas básicas integradas: que integração curricular?
3.4. Experiências de ensino integrado

Grandes controvérsias estético-éticas na contemporaneidade

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Educação Pré-Escolar (100), 1.º Ciclo do Ensino Básico (110), 2.º Ciclo do Ensino Básico (240 - Educação Visual e Tecnológica), 3.º Ciclo do Ensino Básico e Secundário (410 - Filosofia; 430 - Economia e Contabilidade; 500 - Matemática; 510 - Física e Química; 530 - Educação Tecnológica; 600 - Artes Visuais)
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formadores: Maria Gabriela Castro e Magda Carvalho

Objetivos
a) Compreender a importância da criatividade no mundo contemporâneo.
b) Problematizar algumas das implicações filosóficas da criatividade.
c) Relacionar o conceito de criatividade com as teorias filosóficas da imaginação.
d) Distinguir a imaginação enquanto dimensão ética e cultural.
e) Explorar os vários sentidos de algumas obras de arte da contemporaneidade.
f) Problematizar a relação entre Ética e Arte.
g) Perspetivar algumas obras da arte contemporânea em termos ético-morais.
h) Problematizar a constituição do ser humano na confluência entre as suas dimensões estética e ética.
i) Incentivar o questionamento das articulações conceptuais numa hermenêutica crítica e construtiva
j) Compreender o diálogo crítico entre estética e ética na contemporaneidade.
 
Conteúdos programáticos
1. A relação entre Estética e Arte: distinção entre objeto natural, objeto artístico e objeto estético.
1.1. A perceção estética e a afetividade.
1.2. O objeto ansioso: novos desafios e novas discussões.
2. A imaginação como faculdade e a imaginação como dimensão humana.
2.1. Relação entre imaginação e criatividade.
3. A relação entre Ética e Arte: o Belo e o Bom.
3.1. A dimensão moral da imaginação: repercussões no agir humano.
3.2. Da intenção moralizadora da arte clássica à estética contemporânea: imoralidade ou amoralidade?
4. Ilimitação estética e regulação ética: problemas e controvérsias contemporâneas.
4.1. Que estatuto estético para uma obra de arte imoral?
4.2. Que limites éticos param a liberdade estética?

Grupos, relações e funções

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Professores do 2.º Ciclo do Ensino Secundário (230 - Matemática e Ciências da Natureza) e Professores do 3.º Ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário (500 - Matemática)
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formadores: Helena Melo, João Cabral, Maria do Carmo Martins e Paulo Medeiros

Objetivos
a) Desenvolver o espírito de equipa e de cooperação.
b) Desenvolver a capacidade de observação e de análise.
c) Salientar e explorar os conceitos matemáticos existentes nos três tópicos da ação: na área da história da Matemática, nos conceitos matemáticos das funções, nos conceitos matemáticos das estruturas algébricas e relações algébricas.
d) Aplicar os conhecimentos em contexto curricular, adequando-os de modo a aperfeiçoar a aprendizagem do conceito matemático.
e) Promover a elaboração de fichas de trabalho relacionando as diversas áreas do saber, tendo por base o conhecimento matemático adquirido nesta ação.
 
Conteúdos programáticos
1. Introdução histórica aos tópicos da ação, nomeadamente história dos grupos, das relações e das funções, desde a origem, salientando o desenvolvimento no decorrer de vários séculos.
2. Estruturas Algébricas: conceito, propriedades e aplicações.
3. Relações: equivalência e ordem, abordando conceitos, propriedades e aplicações.
4. Funções: conceitos básicos.
5. Funções lineares.
6. Funções quadráticas e de ordem superior.
7. Funções trigonométricas.
8. Funções exponenciais e logarítmicas.

História do quotidiano no mundo ocidental: da idade média ao século XX

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Professores do 2.º do Ensino Básico (200 - Português e Estudos Sociais/História) e do 3.º Ciclo do Ensino Básico e Secundário (História)
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formadores: Maria Margarida Rego e Susana Serpa Silva

Objetivos
a) Compreender o papel e a relevância do estudo da História do Quotidiano.
b) Sintetizar a evolução da vida quotidiana, na Europa Ocidental, desde a Idade Média aos nossos dias.
c) Relacionar a vida no lar e as mudanças operadas nas moradias com o incremento económico e as mutações técnicas e mentais.
d) Explicar as transformações dos hábitos alimentares e do vestuário, entre os diferentes grupos sociais, desde a Idade Média ao século XX.
e) Justificar as diferentes formas de sociabilidade e alguns dos rituais a elas associados.
 
Conteúdos programáticos
1. Introdução.
1.1. A História do Quotidiano e o Quotidiano na História.
2. A Vida Quotidiana da Idade Média ao Antigo Regime.
2.1. A alimentação: diz-me o que comes e dir-te-ei quem és.
2.2. A casa rural e a citadina: da miséria do povo ao luxo das elites.
2.3 O vestuário: do básico ao supérfluo
2.4. As formas de sociabilidade e de distração: as festas religiosas, folguedos nos campos e diversões nas feiras. As festas nas cortes dos Reis e dos Príncipes.
3. De finais de Setecentos aos nossos dias: facetas da vida quotidiana.
3.1. A casa e a vida no lar: das elites às classes populares.
3.2. A alimentação — a abundância dos ricos e as migalhas dos pobres.
3.3. O vestuário: a moda masculina e a feminina desde a Revolução Francesa aos finais do século XX.
3.4. Formas de sociabilidade e de lazer: um privilégio das elites e da classe média?

Introdução à cibersegurança

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Professores do 3.º Ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário (540 - Eletrotecnia; 550 - Informática)
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formadores: Jerónimo Nunes, Elisabete Freire e Ibéria Medeiros

Objetivos
a) Compreender a necessidade da implementação de segurança em sistemas.
b) Conhecer os diversos mecanismos de segurança.
c) Conhecer formas de comunicação segura na internet.
d) Conhecer processos de garantir a privacidade dos dados na internet.
 
Conteúdos programáticos
1. Ameaças, riscos e vulnerabilidades na internet.
2. Tipologia de ataques.
3. Mecanismos de segurança.
4. Segurança em redes de computadores.
5. Segurança em dispositivos móveis.
6. Privacidade dos dados e da informação.

Jogar e aprender: Desenvolver competências matemáticas através de jogos

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Educadores de Infância (grupo 100), Professores do 1.º ciclo do Ensino Básico (grupo 110), Professores de Matemática e Ciências da Natureza do 2.º ciclo do Ensino Básico (grupo 230)
Duração: 25 horas
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formador: Ricardo Emanuel Cunha Teixeira

Objetivos
a) Explorar as potencialidades de diferentes jogos e materiais numa perspectiva de utilização na sala de aula, em clubes de matemática e em outras atividades extra-curriculares;
b) Utilizar jogos e materiais, em contexto curricular adequado, de modo a aperfeiçoar a aprendizagem de conceitos matemáticos, em estreita ligação com as capacidades transversais do programa de matemática do ensino básico.
 
Conteúdos programáticos
1. A importância do jogo no ensino da matemática
2. Os jogos "SmartGames"
3. Jogos e atividades com materiais manipuláveis estruturados
4. Jogos de cartas: SuperTmatik e Tio Papel
5. Os jogos do Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos
6. Atividades de exploração

Matemática ao alcance de todos: conceitos, estratégias e metodologias

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Professores do 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico (110 - 1.º Ciclo do Ensino Básico; 230 - Matemática e Ciências da Natureza) e Professores do 3.º Ciclo dos Ensinos Básico e Secundário (500 - Matemática)
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formadora: Helena Melo

Objetivos
a) Desenvolver o espírito de equipa e de cooperação;
b) Desenvolver a capacidade de observação, análise e reflexão;
c) Explorar os conceitos matemáticos, as estratégicas e metodologias para a sua aplicação e entendimento, salientando os conceitos matemáticos básicos e o seu tratamento ao longo do percurso escolar;
d) Aplicar os conhecimentos em contexto curricular, adequando, de modo a aperfeiçoar a aprendizagem do conceito matemático;
e) Promover a produção de fichas de trabalho relacionando as diferentes áreas do saber, fundamentadas no conhecimento matemático.

 
Conteúdos programáticos
1. Conceitos, estratégias e metodologias em aritmética e operações aritméticas.
2. Desenvolvimento do cálculo mental.
2.1. Conceitos, estratégias e metodologias em geometria euclidiana plana e espacial.
3. Desenvolvimento de noções no plano e no espaço.
3.1. Conceitos, estratégias e metodologias em álgebra, com aplicações.
4. Desenvolvimento de conceitos de síntese.
4.1. Conceitos, estratégias e metodologias em análise, com aplicações.
5. Desenvolvimento de conceitos de síntese.
5.1. Conceitos, estratégias e metodologias em estatística e aplicações.
6. Resolução de Problemas, através de métodos e procedimentos.

Novos conteúdos e terminologias no ensino do Português

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Professores do 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico (200 - Português e Estudos Sociais/História; 210 - Português e Francês; 220 - Português e Inglês; 300 - Português; 310 - Latim e Grego)
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização: cedida ao PROFORMA: 29 de junho a 5 de julho​
Vagas: 10-20
Formadores: Ana Teresa Alves e Helena Montenegro

Objetivos
a) Dar a conhecer aos formandos os novos termos e conteúdos introduzidos nos programas de Português.
b) Levar os formandos a reflectir sobre o ensino da língua e da gramática.
 
Conteúdos programáticos
1. Morfossintaxe (classes de palavras)
2. Sintaxe (funções sintácticas e tipos de frases)
3. Semântica (predicação)

ORIGAMI na exploração de conceitos de geometria

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Professores do 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico (110 - 1.º Ciclo do Ensino Básico; 230 - Matemática e Ciências da Natureza; 240 - Educação Visual e Tecnológica) e Professores do 3.º Ciclo dos Ensinos Básico e Secundário (500 - Matemática; 600 - Artes Visuais)
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formadora: Helena Melo

Objetivos
a) Desenvolver o espírito de equipa e de cooperação, bem como o senso de observação, análise e reflexão.
b) Explorar os conceitos geométricos, as estratégias e metodologias para a sua aplicação e entendimento, através da técnica do origami, salientando os conceitos básicos e o seu tratamento por todo o percurso estudantil.
c) Aplicar os conhecimentos em contexto curricular, adequando de modo a aperfeiçoar a aprendizagem do conceito geométrico, promovendo a produção de trabalhos práticos relacionando também as diferentes áreas da matemática.
 
Conteúdos programáticos
1. A técnica do origami, nomenclaturas e simbologias.
2. Conceitos básicos de geometria euclidiana plana e espacial, entre elas: reta, bissetriz, mediatriz, paralelismo, perpendicularidade.
3. Construção, pelo origami, dos ângulos de 90º, 60º, 30º, 120º, sem régua ou compasso.
4. Construção, pelo origami, de quadrados, retângulos, triângulo e hexágonos de papel a partir de um pedaço qualquer de papel, sem régua ou compasso, e o estudo das propriedades.
5. Divisão de um segmento em partes iguais; duas e todas as pares, três, cinco, sete, etc.
6. Estudo das simetrias pelo origami.
6.1. Construção de rosáceas, frisos e pavimentos.
6.2. Construção, pelo origami modular, dos sólidos platónicos.
6.3. Construções e aplicações práticas e diretas do origami à Geometria.

Pilares do Raciocínio Matemático no 2.º Ciclo do Ensino Básico

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Professores do 2.º Ciclo do Ensino Básico (230 - Matemática e Ciências da Natureza)
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização: cedida ao PROFORMA: 29 de junho a 5 de julho​
Vagas: 10-20
Formador: João Cabral

Objetivos
a) Aprofundar conceitos fundamentais respeitantes aos temas de Matemática, que figuram nos programas e orientações curriculares para o Ensino do 2º Ciclo do Ensino Básico.
b) Refletir sobre os conteúdos, de modo a identificar alguns fatores determinantes no sucesso do Ensino da Matemática, que possam por sua vez ser usados como base de construção de materiais e atividades.
c) Promover e desenvolver estratégias que possibilitem ao aluno descobrir o gosto pela Matemática.
d) Saber como aplicar ferramentas que promovam a capacidade de pesquisa, criatividade e autonomia no aluno.
e) Reconhecer e trabalhar com os recursos didáticos adequados ao ensino da Matemática no 2º Ciclo do Ensino Básico.
 
Conteúdos programáticos
1. Debate dos temas da Matemática no 2ºCiclo do Ensino Básico e a adaptação do professor aos novos programas da Matemática.
2. Exploração de atividades presentes nos manuais escolares.
3. Criação de atividades que permitam desenvolver o Raciocínio Matemático.
4. A estrutura do raciocínio matemático na resolução de problemas e na comunicação matemática e nas Aplicações da Matemática a problemas do quotidiano.

Sucessões e padrões

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Professores do 3.º Ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário (500 - Matemática)
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formador: João Cabral

Objetivos
a) Desenvolver o espírito de equipa e de cooperação.
b) Desenvolver a capacidade de observação e de análise.
c) Salientar os conceitos matemáticos existentes nos padrões naturais e em fenómenos naturais.
d) Explorar os conceitos matemáticos através do estudo e investigação das sucessões, fenómenos padronizados e/ou caóticos.
e) Explorar padrões presentes em figuras geométricas tais como os fractais.
f) Aplicar os conhecimentos em contexto curricular, adequando de modo a aperfeiçoar a aprendizagem do conceito matemático.
g) Promover a produção de fichas de trabalho relacionando as diferentes áreas do saber, fundamentadas no conhecimento matemático.
 
Conteúdos programáticos
1. Fundamento matemático das sucessões.
2. Relação das sucessões com os padrões numéricos.
3. As sucessões e os fenómenos naturais.
4. Conversão de fenómenos naturais em fenómenos padronizados passíveis de serem convertidos de forma numérica e/ou geométrica.
5. Introdução aos sistemas dinâmicos e geometria fractal: A recursividade na natureza.
6. Estudo de objetos fractais.
7. Aplicações no ensino básico e secundário.

Temas de Biologia e Medicina Moderna

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Educação Pré-Escolar (100), Professores 1.º Ciclo do Ensino Básico (110; 120 - Educação Especial Pré-Escolar e 1.º Ciclo do Ensino Básico), 2.º Ciclo do Ensino Básico (230 - Matemática e Ciências da Natureza) e 3.º Ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário (520 - Biologia e Geologia)
Duração: 25 horas (1 crédito)
Calendarização: 27 de junho a 1 de julho
Vagas: 10-20
Formador: Carlos Ribeiro

Objetivos
a) Conhecer as doenças ligadas à perda da homeostasia (equilíbrio).
b) Conhecer os mecanismos fisiopatológicos (celulares, bioquímico-metabólicos) das condições de saúde e de doença.
c) Conhecer os fenómenos de sinalização e regulação celular que se alteram na passagem das condições de saúde para as de doença.
d) Saber caracterizar e distinguir os diferentes tipos de doenças.
e) Conhecer e distinguir os fenómenos moleculares (genéticos) e fisiológicos (celulares) que estão na origem das condições fisiopatológicas.
f) Conhecer a evolução e modificações do corpo humano, ao longo da vida.
g) Compreender os fenómenos biológicos ligados ao envelhecimento.
h) Conhecer e divulgar as boas práticas profiláticas e preventivas para a manutenção do estado de saúde ao longo da vida.
 
Conteúdos programáticos
1. Noções gerais de Fisiopatologia.
1.1. Introdução à Fisiopatologia.
1.2. Bases para o conhecimento da doença.
2. Doenças e suas causas.
2.1. Os agentes da doença (mecânicos, físicos, químicos, infeciosos, ambientais, fisiológicos e genéticos).
3. Mecanismos de reposta do hospedeiro à agressão.
3.1. A resposta inflamatória.
3.2. Fisiopatologia do stresse.
3.3. Fisiopatologia oncológica.
4. Fisiopatologia dos sistemas dos órgãos e das células.
4.1. Estudo das principais doenças dos vários sistemas de órgãos.
4.1.1. Fisiopatologia do Sistema Hematopoiético.
4.1.2. Fisiopatologia do Sistema Endócrino.
4.1.3. Fisiopatologia do Sistema da Nutrição (Fome e Saciedade).
4.1.4. Fisiopatologia Crescimento, Desenvolvimento e Envelhecimento.
4.1.5. Fisiopatologia do Aparelho Urinário.
4.1.6. Fisiopatologia do Aparelho Cardiovascular (Aterosclerose, etc.).
4.1.7. Fisiopatologia do Aparelho Digestivo (Diabetes, Alcoolismo, etc.).
4.1.8. Fisiopatologia do Aparelho Respiratório (Doença obstrutiva crónica, Tabagismo, etc).
4.1.9. Fisiopatologia do Sistema Nervoso (Parkinson, Alzheimer, etc.).

A Matemática do pré-escolar: Uma abordagem adaptada do método de Singapura

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Educadores de Infância (grupo 100)
Duração: 50 horas
Calendarização: cedida ao PROFORMA: 29 de junho a 5 de julho
Vagas: 10-15
Formador: Ricardo Emanuel Cunha Teixeira

Inscrições

Objetivos
 
Conteúdos programáticos

A proteção integrada das culturas: Uma nova perspetiva

Polo: Angra do Heroísmo
Público-Alvo: Professores do 3.º Ciclo do Ensino Secundário (520 - Biologia e Geologia; 560 - Ciências Agro-Pecuárias)
Duração: 50 horas
Calendarização:
Vagas: 10-15
Formador: David Horta Lopes

Inscrições

Objetivos
Em processo de acreditação.
 
Conteúdos programáticos
Em processo de acreditação.

Biodiversidade marinha nos Açores

Polo: Horta
Público-Alvo: Professores do 3.º Ciclo do Ensino Básico e Secundário (520 - Biologia e Geologia)
Duração: 50 horas
Calendarização:
Vagas: 10-15
Formadores: João Gonçalves e Hélder Silva

Inscrições

Objetivos
Em processo de acreditação.
 
Conteúdos programáticos
Em processo de acreditação.

Introdução ao Scratch - Aprender programando com o gato Scratch

Polo: Angra do Heroísmo
Público-Alvo: Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico (110) e Professores do 2.º Ciclo do Ensino Básico (230 - Matemática e Ciências da Natureza; 240 - Educação Visual e Tecnológica)
Duração: 50 horas
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formador: José Cascalho

Inscrições

Objetivos
Em processo de acreditação.
 
Conteúdos programáticos
Em processo de acreditação.

Ler e escrever com sentido: A literacia emergente na promoção do sucesso escolar

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Educação Pré-Escolar (100) e 1º Ciclo do Ensino Básico (110)
Duração: 50 horas (6 créditos)
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formadores: Ana Isabel Santos e Pedro González

Inscrições

Objetivos
a) Analisar o tipo de práticas pedagógicas implementadas pelos participantes no domínio da leitura e da escrita, identificando elementos mais e menos potencializadores de aprendizagens neste âmbito.
b) Discutir os princípios subjacentes à perspetiva da literacia emergente.
c) Identificar elementos facilitadores da emergência da literacia, presentes na organização do ambiente educativo (espaço, tempo, organização do grupo).
d) Conhecer as conceptualizações infantis sobre leitura e escrita.
e) Identificar, no grupo de crianças com o qual trabalha, as conceptualizações dominantes sobre leitura e escrita.
f) Perspetivar formas de intervir, a partir das conceptualizações de leitura e escrita identificadas.
g) Conceber situações de aprendizagem facilitadores da emergência da literacia.
h) Implementar, em contexto de sala de aula, situações de aprendizagem facilitadoras da literacia emergente.
i) Refletir sobre o processo de implementação de situações de aprendizagem facilitadoras da literacia emergente.
j) Conceber materiais pedagógicos facilitadores da emergência da literacia, em função de necessidades identificadas no contexto de sala de aula.
l) Implementar, em contexto de sala de aula, os materiais pedagógicos concebidos.
m) Refletir sobre o processo de implementação dos materiais pedagógicos concebidos, identificando aspetos bem conseguidos e aspetos a melhorar.
 
Conteúdos programáticos
1. A literacia emergente: definição; importância; implicações pedagógicas.
2. As conceptualizações infantis sobre leitura e escrita: aspetos conceptuais, figurativos e funcionais.
3. A abordagem à leitura e à escrita no jardim-de-infância e no 1º ciclo do ensino básico: organização de espaços e tempos; organização do grupo; implementação de atividades específica de literacia emergente; materiais pedagógicos; avaliação.
4. As orientações legais em vigor: análise e discussão das Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar, do Programa de Português do 1º Ciclo do Ensino Básico, das Metas de Aprendizagem e do Currículo Regional para a Educação Básica.

NETLOGO - Aprender no mundo louco das tartarugas

Polo: Angra do Heroísmo
Público-Alvo: Professores do 2.º Ciclo do Ensino Básico (230 - Matemática e Ciências da Natureza; 240 - Educação Visual e Tecnológica) e Professores do 3.º Ciclo do Ensino Básico e Secundário (500 - Matemática; 510 - Física e Química; 530 - Educação Tecnológica; 550 - Informática; 600 - Artes Visuais)
Duração: 50 horas
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formador: José Cascalho

Inscrições

Objetivos
Em processo de acreditação.
 
Conteúdos programáticos
Em processo de acreditação.

Pensamento crítico

Polo: Ponta Delgada
Público-Alvo: Educação Pré-Escolar, Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico, do 2.º Ciclo do Ensino Básico e do 3.º Ciclo do Ensino Básico e Secundário
Duração: 50 horas
Calendarização:
Vagas: 10-20
Formadores: Rui Sampaio, Maria Gabriela Castro e Magda Carvalho

Inscrições

Objetivos
a) Identificar e analisar a estrutura e as proposições de argumentos.
b) Avaliar a validade de argumentos dedutivos e a força de argumentos indutivos.
c) Identificar falácias formais e informais.
d) Elaborar corretamente textos argumentativos.
e) Reconhecer enviesamentos cognitivos.
f) Compreender o pensamento multidimensional enquanto articulação entre o crítico, o criativo e o cuidadoso.
g) Exercitar a prática de debate.
 
Conteúdos programáticos
1. Estrutura dos argumentos.
2. Princípios para a elaboração do discurso argumentativo.
3. Argumentos dedutivos, indutivo e a inferência para a melhor explicação.
4. Esquemas argumentativos no discurso quotidiano e respetivas questões críticas.
5. Falácias formais e informais.
6. Regras e problemas do raciocínio causal.
7. Pensamento Crítico e raciocínio moral e estético.
8. Questões críticas ao nível da confirmação e da refutação empírica de hipóteses científicas.
9. O papel do pensamento crítico na construção da Comunidade de Investigação de Diálogo (FpC).
10. A dimensão pratica: Clube de Debates.

Poluição marinha. Os Açores no panorama global

Polo: Horta
Público-Alvo: Professores do 2.º Ciclo do Ensino Básico (230 - Matemática e Ciências da Natureza) e do 3.º Ciclo do Ensino Básico e Secundário (510 - Física e Química; 520 - Biologia e Geologia)
Duração: 50 horas
Calendarização:
Vagas: 10-15
Formadores: João Gonçalves e Ana Martins

Inscrições

Objetivos
Em processo de acreditação.
 
Conteúdos programáticos
Em processo de acreditação.