Institucional | Mensagem do Reitor

 

Criada a 9 de janeiro de 1976 com a designação de Instituto Universitário dos Açores e renomeada em 1980 como Universidade dos Açores (UAc), a instituição tem-se afirmado como um dos principais pilares da autonomia e do desenvolvimento socioeconómico dos Açores e como lugar de excelência para o estudo das questões Atlânticas e das especificidades insulares nas suas mais diferentes dimensões.

O papel que a UAc tem desempenhado na qualificação dos açorianos reflete-se no número de quadros formados por esta instituição que são hoje responsáveis pelos destinos da Região. Doutorados, mestres, licenciados e outro pessoal especializado encontram-se a exercer as mais diversas funções na Assembleia Regional, no Governo Regional e em órgãos de poder local, em empresas e em instituições de ação social e de saúde, em estabelecimentos de ensino e institutos de investigação científica, contribuindo assim para o crescimento económico, o bem-estar social e a afirmação da cultura açoriana.

Mas a missão da UAc foi já muito mais longe. São vários os exemplos de ex-alunos que singraram no país e no estrangeiro, demonstrando que o ensino e a investigação nela realizados ombreiam com o que de melhor se faz noutras partes do mundo. Também vão sendo cada vez mais os que decidem vir de outras paragens para aprender e investigar na UAc, prova do reconhecimento de que esta oferece condições para se formarem enquanto técnicos e cidadãos.

A UAc é constituída por três polos localizados nas ilhas de São Miguel, Terceira e Faial, e integra unidades orgânicas universitárias e politécnicas. As suas atividades de ensino, investigação, serviços e extensão cultural abrangem os mais diversos domínios das Ciências Exatas e Tecnológicas, das Ciências Naturais e do Ambiente, das Ciências Médicas e da Saúde, das Ciências Agrárias, das Ciências Sociais e das Humanidades.

Fruto do seu enquadramento e das prioridades regionais, nacionais e internacionais, a UAc aposta hoje em áreas diferenciadoras de formação e investigação, como o mar, incluindo as pescas e a aquacultura, e os riscos naturais, designadamente, a vulcanologia e a sismologia, a climatologia e a meteorologia. Merecem igualmente destaque outras áreas, designadamente, ao nível da biodiversidade, da biotecnologia e da biomedicina, da agricultura e da pecuária, dos recursos geológicos e energéticos, da economia e do marketing, da sociologia e da geografia, da pedagogia e da psicologia, da linguística e da comunicação, da história e da filosofia, da arqueologia, da ciência política e das novas tecnologias, em particular, das tecnologias de informação e comunicação e dos materiais.

A UAc é uma instituição jovem no quadro das instituições de ensino superior e o seu potencial de crescimento é proporcional à motivação e empenho dos seus docentes, investigadores, técnicos e estudantes, que pugnam por garantir uma estreita ligação da instituição à sociedade e ao setor empresarial como forma de contribuir para o desenvolvimento económico da região, do país e do mundo.

À passagem dos seus 40 anos de existência a Universidade refundou-se e aprovou os seus novos estatutos que consagram uma orgânica assente em Faculdades, Escolas e Institutos. Os próximos anos representam, pois, um novo desafio para a Academia que para além de se reposicionar como uma das mais importantes instituições dos Açores, se quer afirmar como a Universidade de referência internacional para o estudo das questões Insulares, Marítimas e Atlânticas.

Contamos com a colaboração de todos para tal objetivo!

João Luís Gaspar
REITOR