Ensino | Licenciaturas (1º ciclo)


Arquitectura (Preparatórios)

Fotografia curso

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Arquitectura

Duração: 4 semestres (120 ECTS)

Vagas: 20

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
10 Geometria Descritiva

Colaboração interuniversitária

Ao abrigo do convénio existente entre a Universidade dos Açores e o Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE), são ministrados na Universidade dos Açores os dois primeiros anos do ciclo de estudos conducente ao grau de mestre em Arquitetura pelo ISCTE. Os alunos que concluírem com aproveitamento os dois primeiros anos do curso prosseguem estudos no ISCTE, ingressando no 3.º ano do curso.

 

Objetivos

Este curso tem por objetivos fundamentais: a) dotar os alunos de uma formação teórica e prática, essencial para o exercício efetivo da atividade profissional de arquiteto; b) facultar instrumentos concetuais e práticos para a especialização em diferentes domínios da arquitetura, do desenho urbano e do planeamento, a realizar ao nível da pós-graduação.

 

Saídas profissionais

As saídas profissionais dos arquitetos são todas as que respeitam ao ambiente construído do homem e ao ordenamento do espaço e centram-se na prática da arquitetura, do urbanismo, do planeamento e da gestão urbana. Outras atividades exercidas por arquitetos, ou nas quais podem participar, incluem a consultoria e a peritagem, a gestão e a direção de obras, a arquitetura de interiores, a conservação e reabilitação de edifícios e sítios de valor patrimonial, bem como a investigação em universidades e centros de investigação. Os diplomados em arquitetura pelo ISCTE-IUL têm, nos últimos anos, encontrado trabalho no acompanhamento e desenvolvimento de projetos de arquitetura e urbanismo em ateliers e gabinetes de projeto, em câmaras municipais e gabinetes técnicos locais, assim como na preparação, fiscalização e acompanhamento de obras em empresas de construção.

Regulamento e Plano de Estudos

Retificações D.R.

   Retificação 1

Diretor: Andrea Micaela de Sá Pacheco Henrique Marques

Email: andrea.ms.marques@uac.pt

Ciclo Básico de Medicina

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Medicina

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 38

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
02 Biologia e Geologia
07 Física e Química
19 Matemática A

Colaboração interuniversitária

Ao abrigo do convénio existente entre a Universidade dos Açores e a Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, são ministrados na Universidade dos Açores os três primeiros anos do curso conducente ao grau de mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. 
Os alunos que concluírem com aproveitamento os três primeiros anos do curso (Ciclo Básico de Medicina) prosseguem estudos Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, ingressando no 4.º do Mestrado Integrado em Medicina.

 

Objetivos

O curso assume a importância de tornar um médico como um profissional fortemente empenhado nas bases científicas da arte da Medicina, nos princípios éticos, na abordagem humanista que constituiu o fundamento da prática médica e no aperfeiçoamento ao longo da vida das próprias capacidades de modo a promover a saúde e o bem-estar das comunidades que servem.

São objetivos, entre outros, que o estudante no final do curso demonstre: a) conhecimento das ciências básicas e clínicas bem como as aptidões necessárias ao exercício da Medicina sob supervisão; b) capacidade de utilizar o conhecimento, com eficácia, na análise e solução dos problemas clínicos comuns; c) capacidade de avaliar os doentes e gerir adequadamente os seus problemas médicos; d) capacidade de comunicar e interagir eficazmente com os doentes, famílias, pessoal médico e outros profissionais envolvidos na prestação dos cuidados de saúde; e) comportamento profissional e consciência da sua própria saúde e comportamentos; f) capacidade de utilizar eficazmente a tecnologia de informação, avaliar e interpretar criticamente os dados biomédicos na avaliação e seleção do melhor tratamento para o doente.

 

Saídas profissionais

O licenciado em Medicina fica capacitado para desenvolver a sua atividade profissional nas seguintes áreas: a) carreira clínica (pública e/ou privada) após internato geral; b) carreira académica (ensino superior) e carreira científica (investigação).

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: António dos Santos Pires Martins

Email: antonio.sp.martins@uac.pt

Ciências de Engenharia - Engenharia Electrotécnica e de Computadores (Preparatórios)

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Engenharia

Duração: 4 semestres (120 ECTS)

Vagas: 22

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
07 Física e Química
19 Matemática A

Colaboração interuniversitária

Ao abrigo do convénio existente entre a Universidade dos Açores e o Instituto Superior Técnico (IST) da Universidade de Lisboa, são ministrados na Universidade dos Açores os dois primeiros anos do curso conducente aos graus de licenciado em Ciências de Engenharia? Engenharia Electrotécnica e de Computadores e de mestre em Engenharia Electrotécnica e de Computadores pelo Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa. Os alunos que concluírem com aproveitamento os dois primeiros anos do curso prosseguem estudos no IST, ingressando no 3.º ano do curso.

 

Objetivos

O ensino da Engenharia Eletrotécnica e de Computadores requer um ciclo de formação e de aprendizagem de cinco anos e visa: a) formar profissionais capazes de intervir no domínio da Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, a nível da conceção, incluindo designadamente a análise, especificação, projeto, industrialização, comercialização e utilização de produtos e serviços que utilizam a eletricidade, a par de outras formas de energia, tendo a Eletrónica e as Tecnologias de Informação como suporte de realização; b) desenvolver nos alunos uma capacidade de análise rigorosa, a par de um espírito crítico, flexível e criativo que contribua para investigar, inovar e ser fator de progresso nas mais variadas atividade e setores da Sociedade; c) desenvolver nos alunos o espírito empreendedor que lhes permita agir como fomentadores e criadores de empresas; d) desenvolver nos alunos a capacidade de agir como praticantes e gestores de engenharia, contribuindo para a introdução de novos modelos de gestão que motivem e incrementem a produtividade nas suas áreas de intervenção; e) prover a formação académica necessária para a investigação científica, continuando a fornecer alguns dos professores mais prestigiados, na área de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, em universidades portuguesas e estrangeiras.

 

Saídas profissionais

O licenciado em Ciências de Engenharia - Engenharia Eletrotécnica e de Computadores fica capacitado para desenvolver a sua atividade profissional nas seguintes áreas: a) serviços e indústrias nas áreas tecnológicas de Telecomunicações, Energia, Eletrónica, Computadores (perspetivas hard e soft), Robótica, Decisão e Controlo; b) empresas de suporte tecnológico ligadas ao desenvolvimento de sistemas e produtos para medicina, biotecnologia, espaço, oceanos, ambiente, etc. Adicionalmente, muitos dos formados pelo Instituto Superior Técnico em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores são ainda absorvidos pelas áreas de consultadoria e desenvolvimento de software, bem como pela banca e serviços.

Regulamento e Plano de Estudos

Retificações D.R.

   Retificação 1

Diretor: Jerónimo Américo Moniz Nunes

Email: jeronimo.am.nunes@uac.pt

Ciências de Engenharia - Engenharia Civil (Preparatórios)

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Engenharia

Duração: 4 semestres (120 ECTS)

Vagas: 22

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
07 Física e Química
19 Matemática A

Colaboração interuniversitária

Ao abrigo do convénio existente entre a Universidade dos Açores e o Instituto Superior Técnico (IST) da Universidade de Lisboa, são ministrados na Universidade dos Açores os dois primeiros anos do curso conducente aos graus de licenciado em Ciências de Engenharia - Engenharia Civil e de mestre em Engenharia Civil pelo Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa. Os alunos que concluírem com aproveitamento os dois primeiros anos do curso prosseguem estudos no IST, ingressando no 3.º ano do curso.

 

Objetivos

A Engenharia Civil tem como principal finalidade a conceção, o projeto e a exploração de sistemas que, efetuando o aproveitamento dos recursos naturais, permitam a sua adequada utilização pela população, com especial ênfase na melhoria da sua qualidade de vida.

Matérias tão vastas como a Mecânica dos Materiais, a Hidráulica e a Engenharia de Sistemas, fazem parte da formação do Engenheiro Civil, tornando-o um profissional muito polivalente e possibilitando-lhe a atuação em setores diversificados e, por vezes, até complementares, como sejam: a) conceção, o projeto, a construção e a manutenção de edifícios e pontes; b) obras hidráulicas e de aproveitamento de recursos hídricos e ambientais; c) transportes, sistemas e infraestruturas, numa perspetiva de uma adequada gestão urbanística e ambiental.

A engenharia civil é uma atividade profissional regulamentada pela Ordem dos Engenheiros que se consubstancia na aplicação de conhecimentos teóricos, práticos e experimentais, enquadrados por constrangimentos de natureza económica, ambiental, social e ética.

 

Saídas profissionais

O licenciado em Ciências de Engenharia - Engenharia Civil  fica capacitado para desenvolver a sua atividade profissional nas seguintes áreas: a) gabinetes de projeto; b) diversas indústrias ligadas ao setor da construção; c) empresas de infraestruturas (água, saneamento, eletricidade, gás, redes viárias); d) organismos da administração central, regional e municipal; e) atividades de manutenção e gestão de operações; f) avaliação de projetos e consultoria em empresas de serviços (bancos e seguradoras); g) atividades técnico-comerciais; h) laboratórios de investigação e de desenvolvimento industrial.

No exercício da sua profissão os engenheiros civis intervêm especificamente nas seguintes atividades: a) projetos de estruturas; b) projetos de geotecnia e de modelação do terreno; c) projetos de sistemas e redes de águas, saneamento e resíduos sólidos; d) projetos de intervenções em construções existentes; e) projetos de demolição e reciclagem dos resíduos de construção e demolição; f) projetos de vias de comunicação e de transportes; g) projetos de hidráulica fluvial e marítima; h) direção de obras; i) fiscalização de obras; j) produção de materiais e componentes e desenvolvimento de processos da construção; k) gestão da qualidade e da segurança no trabalho da construção; l) manutenção de empreendimentos; m) avaliação do património e da propriedade.

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: Maria João Fraga Freire Barros

Email: maria.jf.barros@uac.pt

Ciências de Engenharia - Engenharia Mecânica (Preparatórios)

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Engenharia

Duração: 4 semestres (120 ECTS)

Vagas: 22

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
07 Física e Química
19 Matemática A

Colaboração interuniversitária

Ao abrigo do convénio existente entre a Universidade dos Açores e o Instituto Superior Técnico (IST) da Universidade de Lisboa, são ministrados na Universidade dos Açores os dois primeiros anos do curso conducente aos graus de licenciado em Ciências de Engenharia - Engenharia Mecânica e de mestre em Engenharia Mecânica pelo Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa. Os alunos que concluírem com aproveitamento os dois primeiros anos do curso prosseguem estudos no IST, ingressando no 3.º ano do curso.

 

Objetivos

A estrutura curricular do Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica desenvolve-se em torno de três áreas de especialização fundamentais: a transformação e utilização de energia, o projeto e fabrico de produtos, equipamentos e sistemas industriais e o controlo e automação de sistemas mecânicos. O principal objetivo do curso é a formação de engenheiros mecânicos com competências para: a) conceber, projetar, fabricar e operar sistemas e produtos de engenharia mecânica de uma forma criativa, crítica, autónoma e interdisciplinar, incorporando as mais recentes inovações tecnológicas; b) resolver problemas de engenharia, tanto em situações conhecidas como em situações novas, em contextos alargados e multidisciplinares, no âmbito da conceção de produtos, equipamentos e sistemas sujeitos a condicionalismos tecnológicos, económicos, sociais e ambientais; c) lidar com problemas de engenharia mecânica complexos, recolhendo, selecionando e interpretando a informação relevante, incluindo casos de informação limitada ou incompleta, e integrar conhecimentos de modo a obter soluções ou emitir juízos, tendo em conta as implicações e responsabilidades éticas e sociais que resultem ou condicionem essas soluções e juízos; d) desenvolver competências de interação que permitam lidar com situações profissionais numa gama alargada de organizações industriais, serviços e investigação e que envolvam setores da sociedade com níveis culturais e educacionais muito diferenciados.

 

Saídas profissionais

Os engenheiros mecânicos têm grande facilidade em integrar-se no mercado de trabalho, uma vez que as entidades empregadoras continuam a procurar nesta formação superior de espetro alargado as boas qualidades sistematicamente demonstradas ao longo dos tempos pelos seus profissionais. O licenciado em Ciências de Engenharia - Engenharia Mecânica fica capacitado para desenvolver a sua atividade profissional nas seguintes áreas: a) gabinetes de projeto; b) indústrias de fabricação de equipamentos mecânicos e térmicos, c) empresas de produção de energia e climatização; d) atividades de manutenção e gestão de operações; e) tarefas de avaliação de projetos e consultoria em empresas de serviços (bancos e seguradoras); f) atividades técnico-comerciais; g) laboratórios de investigação e de desenvolvimento industrial.

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: Luís Pedro Pereira Marques Paz

Email: luis.pp.paz@uac.pt

Ciências Farmacêuticas (Preparatórios)

Ensino: Universitário

Polo: Angra do Heroísmo

Área: Ciências da Saúde

Duração: 4 semestres (121 ECTS)

Vagas: 15

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
02 Biologia e Geologia
07 Física e Química

Colaboração interuniversitária

Ao abrigo do convénio existente entre a Universidade dos Açores e a Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto são ministrados na Universidade dos Açores os dois primeiros anos do curso conducente ao grau de mestre em Ciências Farmacêuticas pela Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto. 
Os alunos que concluírem com aproveitamento os dois primeiros anos do curso prosseguem estudos Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto, ingressando no 3.º ano do curso.

 

Objetivos

Este curso em Ciências Farmacêuticas destina-se a formar profissionais habilitados a exercer as atividades tradicionalmente associadas à profissão farmacêutica, nomeadamente ao nível da: a) farmácia de oficina; b) farmácia hospitalar; c) indústria farmacêutica (desenvolvimento, fabrico, controlo de qualidade, marketing e assuntos regulamentares); d) distribuição grossista de medicamentos, e) análises clínicas e variadas outras atividades de índole analítica (análises químicas, hidrológicas, bromatológicas, microbiológicas, toxicológicas, etc.); f) ensino e investigação. Em particular, destina-se a formar profissionais devidamente habilitados a exercer com exclusiva competência e responsabilidade as atividades que integram o conteúdo do Ato Farmacêutico (Decreto-Lei n.º 288/2001).

 

Saídas profissionais

O licenciado em Ciências Farmacêuticas fica capacitado para desenvolver a sua atividade profissional nas seguintes áreas: a) atividade farmacêutica (farmácia comunitária, farmácia hospitalar, distribuição farmacêutica, indústria farmacêutica); b) análises clínicas; c) análises microbiológicas; d) análises hidrológicas; e) análises toxicológicas; f) indústria agroalimentar; g) outras com componente químico-biológica.

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: Maria Teresa Ribeiro Lima

Email: maria.tr.lima@uac.pt

Medicina Veterinária (Preparatórios)

Ensino: Universitário

Polo: Angra do Heroísmo

Área: Ciências Veterinárias

Duração: 4 semestres (114 ECTS)

Vagas: 13

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
02 Biologia e Geologia
07 Física e Química

Colaboração interuniversitária

Ao abrigo do convénio existente entre a Universidade dos Açores e a Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa, são ministrados na Universidade dos Açores os dois primeiros anos do curso conducente ao grau de mestre em Medicina Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Lisboa. Os alunos que concluírem com aproveitamento os dois primeiros anos do curso prosseguem estudos na Universidade de Lisboa, ingressando no 3.º ano do curso.

 

Objetivos

O Mestrado Integrado em Medicina Veterinária, tem como objetivos específicos: a) garantir uma formação veterinária adequada, alicerçada na investigação científica, no decurso da qual os estudantes aprendam a zelar pela saúde e bem-estar dos animais, a contribuir para uma produção animal sustentada, competitiva, em respeito pelo meio ambiente, a proteger o Homem das zoonoses e a garantir a qualidade e segurança dos produtos alimentares de origem animal; b) ministrar uma formação de elevado nível, no fim da qual os estudantes demonstrem, entre outras competências, saber aplicar os seus conhecimentos e a sua capacidade de compreensão e de resolução de problemas em contextos alargados e multidisciplinares, na área das Ciências Veterinárias; c) desenvolver aptidões para integrar conhecimentos, lidar, com ética e responsabilidade, com questões complexas, e ser capazes de comunicar os seus raciocínios e as suas conclusões de uma forma clara e objetiva; d) desenvolver competências que lhes permitam uma aprendizagem ao longo da vida, de um modo autónomo.

 

Saídas profissionais

O licenciado em Medicina Veterinária fica capacitado para desenvolver a sua atividade profissional nas seguintes áreas: a) clínica de animais de companhia, incluindo os novos animais de companhia; b) clínica das espécies pecuárias; c) sanidade animal; d) produção e nutrição animal; e) inspeção sanitária de alimentos; f) tecnologia dos produtos de origem animal; g) saúde pública veterinária; h) investigação científica.

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: João Vasco Ávila Sousa Barcelos

Email: joao.va.barcelos@uac.pt

 


Biologia

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Biologia

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 40

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Uma das seguintes provas:
02 Biologia e Geologia
07 Física e Química
16 Matemática

Objetivos

Este ciclo de estudos pretende promover a formação em Biologia, fornecendo uma base científica sólida, na qual estão presentes os fundamentos da Biologia Moderna, e desenvolver ao longo do percurso académico do estudante, capacidades de execução de trabalho de campo e de laboratório em Ciências Biológicas. Pretende dar aos estudantes a possibilidade de configuração do seu percurso académico, adicionando à formação geral de base uma vertente vocacional (ramo) que melhor corresponda aos interesses e perspetivas de carreira. São objetivos gerais: a) fornecer uma sólida formação científica, teórica, teórico prático, laboratorial e de trabalho de campo que permita o aluno iniciar uma atividade profissional em áreas distintas da Biologia; b) fornecer conhecimentos essenciais em áreas de suporte, tais como Matemática, Física, Química e Bioquímica; c) fornecer uma formação científica adequada que permita prosseguir na formação avançada (2.º e 3.º ciclos) em diversas áreas de especialização.

 

Saídas profissionais

A licenciatura em Biologia confere um conjunto de conhecimentos e competências específicas, de carácter científico e experimental, técnico e laboratorial, para que os licenciados possam aceder ao mercado de trabalho com capacidade para desempenhar com sucesso funções ligadas a atividades de investigação e de consultoria, nos vários domínios da Biologia. Estas funções poderão ser desempenhadas nos setores público e privado, em diferentes áreas de atividade: ambiente e gestão dos recursos naturais, ecoturismo, planeamento e ordenamento do território, biotecnologia, indústria alimentar e agroalimentar, saúde, diagnóstico laboratorial.
A licenciatura em Biologia garante também uma adequada preparação de base aos alunos que pretendam prosseguir a sua formação académica pós-graduada, tanto a nível nacional como internacional, possibilitando a obtenção de um título profissional que lhes permitirá seguir uma carreira docente ou de investigação. A estrutura do curso está alinhada com a que é oferecida a nível nacional ou internacional, sendo assim uma formação facilitadora da mobilidade dos estudantes.

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: Maria Amélia Oliveira Gonçalves da Fonseca

Email: maria.ao.fonseca@uac.pt

Ciências Agrárias

Ensino: Universitário

Polo: Angra do Heroísmo

Área: Ciências Agrárias

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 20

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Um dos seguintes conjuntos:
02 Biologia e Geologia
     ou
02 Biologia e Geologia
07 Física e Química
     ou
02 Biologia e Geologia
16 Matemática

Objetivos

A licenciatura em Ciências Agrárias (ramos Zootecnia e Agronomia) tem como objetivos: a) formar profissionais com sólidos conhecimentos e competências, habilitados para corresponderem às exigências do mercado de trabalho regional, nacional e internacional nas áreas da produção primária e transformação, serviços públicos, setores associativo/cooperativo, bem como em extensão e vulgarização rural; b) oferecer uma abordagem multidisciplinar que conjuga formação científica e técnica de base relevante para o perfil pretendido com uma componente prática que aproxime os alunos da realidade que encontrarão na sua vida profissional futura.

 

Saídas profissionais

O licenciado em Ciências Agrárias fica capacitado para desenvolver a sua atividade profissional nas seguintes áreas: a) zootecnia; b) agronomia; c) explorações agropecuárias; d) indústrias agroalimentares; e) biotecnologia; f) serviços públicos; g) setor associativo e cooperativo; h) extensão e vulgarização; i) gestão técnico-económica e crédito agrícola; j) investigação e experimentação.

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: Carlos Fernando Mimoso Vouzela

Email: carlos.fm.vouzela@uac.pt

Ciências do Mar

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área:

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 20

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Uma das seguintes provas:
02 Biologia e Geologia
07 Física e Química
16 Matemática

Objetivos

A importância do meio marinho é hoje amplamente reconhecida aos mais variados níveis, desde as vertentes política, socioeconómica e estratégica aos domínios científico e de exploração de recursos. O principal objetivo do curso é dar resposta a estes desafios ao promover uma formação superior de caráter holístico, alicerçada numa base científica sólida em Ciências do Mar, Biologia e Ciências da Terra, complementada por outras temáticas. Os profissionais a formar dominarão ferramentas de trabalho que permitem caraterizar e monitorizar o meio marinho e poderão exercer a sua atividade em entidades oficiais, empresas e centros de investigação científica. São objetivos específicos do curso: a) fornecer uma sólida formação científica, teórica e de trabalho de campo e laboratorial na área de estudos; b) habilitar os alunos para recolher, interpretar e comunicar dados científicos; c) permitir ao aluno prosseguir a sua formação avançada (2.º e 3.º ciclos) em diversas áreas de especialização.

 

Saídas profissionais

A formação superior de caráter holístico, alicerçada numa base científica sólida em Ciências do Mar, Biologia e Ciências da Terra, complementada por outras temáticas, permite aos licenciados adquirir competências técnicas para desempenhar funções ligadas a: a) atividades de consultoria, nos vários domínios das Ciências do Mar; b) atividades de investigação de base e aplicada em institutos de investigação públicos e privados; c) quadros superiores em empresas públicas e privadas com atividades no espaço marítimo; d) quadros superiores na administração pública local, regional, nacional e da União Europeia; e) empreendedorismo e desenvolvimento de empresas de base científica e tecnológica; f) ensino profissional ou superior (público ou privado).

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: Hélder Guerreiro Marques da Silva

Email: helder.gm.silva@uac.pt

Economia

Fotografia curso

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Economia

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 20

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Um dos seguintes conjuntos:
16 Matemática
     ou
04 Economia
16 Matemática

Objetivos

Visa proporcionar uma formação generalista em Economia com a possibilidade de especialização posterior numa área específica no âmbito do curso de Mestrado em Ciências Económicas e Empresariais.

 

Saídas profissionais

Um licenciado em Economia pode desempenhar funções nas mais diversas áreas de uma entidade pública ou privada, destacando-se os seguintes perfis de saída: a) economia de empresa (consultor na elaboração de estudos económicos conducentes à tomada de decisão pela gestão de topo e funcional; b) economia pública (consultor na elaboração de estudos económicos de apoio à tomada de decisão de entidades públicas, destacando-se as autarquias e o governo); c) gestão geral (diretor geral, assessor de administração, assessor de direção de qualquer área funcional ou divisão); d) finanças empresariais (diretor financeiro, assistente do diretor financeiro, analista de projetos, contabilista, auditor e técnico oficial de contas); e) métodos quantitativos (técnico de estudos de mercado e de análise de instrumentos económicos).
Consulte os testemunhos dos nossos licenciados na página das licenciaturas em Economia e Gestão: http://www.economiagestao.deg.uac.pt

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: Fernando Rosa Rodrigues Lopes

Email: fernando.rr.lopes@uac.pt

Educação Básica

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Educação

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 20

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Uma das seguintes provas:
02 Biologia e Geologia
03 Desenho
15 Literatura Portuguesa
16 Matemática
18 Português

Objetivos

São objetivos da licenciatura: a) promover a aquisição de conhecimentos científicos específicos nas áreas consideradas nucleares nos currículos de educação básica; b) promover a aquisição de conhecimentos científicos que permitam construir uma visão alargada sobre a educação, reconhecendo os seus fundamentos, bem como a diversidade e a complexidade das situações educativas; c) formar profissionais capazes de mobilizarem, de forma integrada, o conhecimento, tendo em vista a interpretação e a análise crítica dos fenómenos educativos, bem como a resolução de problemas educativos em diferentes contextos; d) apoiar a construção de projetos de formação que reconheçam a importância da aprendizagem ao longo da vida na construção da identidade profissional; e) proporcionar condições para o desenvolvimento integral do formando como pessoa, cidadão e educador profissional autónomo, responsável, reflexivo e inovador.

 

Saídas profissionais

A Licenciatura em Educação Básica permite o acesso a um leque diversificado de ofertas formativas ao nível de um 2.º ciclo de estudos, todas elas profissionalizantes na área da educação, das quais se destacam as seguintes: a) mestrado em Educação Pré-Escolar; b) mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico; c) mestrado em Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico; d) mestrado em Ensino do 1.º e do 2.º Ciclo do Ensino Básico.
Para além do acesso a formação pós-graduada, os estudantes que finalizarem este 1.º ciclo de estudos podem vir a exercer a sua ação em equipas multidisciplinares de apoio e cooperação, com funções educativas, dentro e fora do sistema educativo, e participar construtivamente na dinamização de projetos em creches, jardins de Infância, escolas dos 1.º e 2.º ciclos, centros sociais, colónias de férias, ATL, hospitais, núcleos de educação especial, bibliotecas infantis, museus, creches familiares, quintas pedagógicas, espaços e contextos artístico-culturais.

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: Raquel José Jesus Vigário Dinis

Email: raquel.jj.dinis@uac.pt

Enfermagem - AH

Ensino: Politécnico

Polo: Angra do Heroísmo

Área: Enfermagem

Duração: 8 semestres (240 ECTS)

Vagas: 40

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Um dos seguintes conjuntos:
02 Biologia e Geologia
     ou
02 Biologia e Geologia
06 Filosofia
     ou
02 Biologia e Geologia
17 Mat. Apl. Ciências Soc.
     ou
02 Biologia e Geologia
18 Português

Objetivos

São objetivos deste curso: a) analisar a problemática saúde/doença a nível nacional; b) participar como enfermeiro e cidadão na elaboração de propostas de intervenção nas problemáticas de saúde/doença; c) desenvolver atividades de educação para a saúde; d) identificar as alterações fisiopsicopatológicas no Homem de modo a fundamentar a prestação de cuidados; e) analisar as situações únicas de cada indivíduo/família na dualidade saúde/doença e a intervenção de enfermagem; f) aplicar medidas de prevenção primária, secundária e terciária, utilizando os recursos da equipa, coordenando-os com outros, extra, intra e interinstitucionais; g) dinamizar métodos de gestão institucionais, de trabalho em equipa e de intervenção pessoal/familiar consentâneos com a orientação em enfermagem; h) desenvolver capacidades a nível da produção/consumo de investigação na área da prestação de cuidados de enfermagem.

 

Saídas profissionais

De acordo com o Regulamento do Exercício Profissional dos Enfermeiros, o referido exercício profissional insere-se num contexto de atuação multiprofissional, tendo como objetivos fundamentais a promoção de saúde, a prevenção da doença, o tratamento, a reabilitação e a reinserção social das pessoas ao longo do ciclo vital. Conforme salienta o referido Regulamento, o exercício da atividade de enfermagem, além da prática clínica, considera as áreas de gestão, investigação, docência, formação e assessoria. Desde modo, os licenciados em enfermagem, portadores da cédula profissional, podem exercer a sua profissão: a) em qualquer instituição prestadora de cuidados de saúde, pública ou privada; b) em contexto hospitalar ou em centros de saúde; c) escolas; d) empresas com serviços de medicina no trabalho; e) IPSS; f) centros de cuidados continuados e paliativos; g) clínicas médicas/consultórios; h) lares de idosos; i) residências assistidas; j) cuidados em situação de emergência e extra-hospitalar; k) entre outras, como trabalhador independente ou por conta de outrem.

A qualificação é reconhecida pela Ordem dos Enfermeiros e o título profissional de Enfermeiro requer inscrição na referida Ordem.

Regulamento e Plano de Estudos

Retificações D.R.

   Retificação 1

Diretor: Rosa Maria Carvalhal Silva

Email: rosa.mc.silva@uac.pt

Enfermagem - PDL

Ensino: Politécnico

Polo: Ponta Delgada

Área: Enfermagem

Duração: 8 semestres (240 ECTS)

Vagas: 40

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Um dos seguintes conjuntos:
02 Biologia e Geologia
     ou
02 Biologia e Geologia
06 Filosofia
     ou
02 Biologia e Geologia
17 Mat. Apl. Ciências Soc.
     ou
02 Biologia e Geologia
18 Português

Objetivos

São objetivos deste curso: a) intervir a nível local, regional, nacional e internacional em matéria de cuidados gerais de enfermagem; b) participar como membro integrante de uma equipa de saúde; c) prestar e gerir cuidados gerais de enfermagem aos três níveis de prevenção; d) fundamentar as decisões clínicas com base na recolha, seleção e interpretação de informação; e) comunicar eficazmente com os clientes de modo a dar-lhes poder para a decisão da sua própria saúde; f) promover e contribuir para o desenvolvimento profissional, pela valorização da imagem e da melhoria da qualidade da prática da enfermagem; g) assumir responsabilidade pela aprendizagem ao longo da vida; h) utilizar os resultados da investigação científica no âmbito da enfermagem, em particular, e da saúde, em geral.

 

Saídas profissionais

De acordo com o Regulamento do Exercício Profissional dos Enfermeiros, o referido exercício profissional insere-se num contexto de atuação multiprofissional, tendo como objetivos fundamentais a promoção de saúde, a prevenção da doença, o tratamento, a reabilitação e a reinserção social das pessoas ao longo do ciclo vital. Conforme salienta o referido Regulamento, o exercício da atividade de enfermagem, além da prática clínica, considera as áreas de gestão, investigação, docência, formação e assessoria. Desde modo, os licenciados em enfermagem, portadores da cédula profissional, podem exercer a sua profissão: a) em qualquer instituição prestadora de cuidados de saúde, pública ou privada; b) em contexto hospitalar ou em centros de saúde; c) escolas; d) empresas com serviços de medicina no trabalho; e) IPSS; f) centros de cuidados continuados e paliativos; g) clínicas médicas/consultórios; h) lares de idosos; i) residências assistidas; j) cuidados em situação de emergência e extra-hospitalar; k) entre outras, como trabalhador independente ou por conta de outrem.

A qualificação é reconhecida pela Ordem dos Enfermeiros e o título profissional de Enfermeiro requer inscrição na referida Ordem.

Regulamento e Plano de Estudos

Retificações D.R.

   Retificação 1

Diretor: Helena Margarida Oliveira Silva

Email: helena.mo.silva@uac.pt

Estudos Euro-Atlânticos

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Ciência Política

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 20

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Uma das seguintes provas:
06 Filosofia
11 História
18 Português

Objetivos

O ciclo de estudos apresenta dois objetivos, distintos e integrados: a) oferecer aos estudantes uma formação pluridisciplinar ampla, capaz de lhes disponibilizar competências e conhecimentos que os habilitem a compreenderem-se a si mesmos e aos universos, regional, nacional, europeu e internacional cada vez mais integrados e interdependentes em que se inserem, de modo a neles se poderem situar de forma crítica e racional e exercer uma atividade profissional; b) promover uma visão integrada do admirável mundo novo em que nos é dado vive; c) motivar os alunos para a investigação, expondo-os aos projetos de investigação dos docentes e motivando-os para a continuação dos seus estudos, designadamente nos cursos de mestrado da Universidade dos Açores.

 

Saídas profissionais

O licenciado em Estudos Europeus e Política Internacional/Estudos Euro-Atlânticos fica capacitado para desenvolver a sua atividade profissional nas seguintes áreas: a) quadros superiores da administração pública e privada, regional, nacional e internacional; b) quadros superiores de empresas; c) quadros superiores de instituições internacionais e de agências de desenvolvimento e de lobby; d) quadros superiores da União Europeia e da sua integração no Sistema Internacional; e) agentes político-partidários; f) investigação científica na área da Ciência Política e dos Estudos Europeus.

Regulamento e Plano de Estudos

Retificações D.R.

   Retificação 1

Diretor: Carlos Eduardo Pacheco Amaral

Email: carlos.ep.amaral@uac.pt

Estudos Portugueses e Ingleses

Fotografia curso

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Estudos Linguísticos

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 20

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Uma das seguintes provas:
13 Inglês
15 Literatura Portuguesa
18 Português

Objetivos

O objetivo nuclear do ciclo de estudos é o de providenciar, a quantos nele se inscrevam e o completem com sucesso, uma formação rigorosa e alargada no domínio das tradições linguísticas, literárias e culturais que integram, sob a forma de unidades curriculares autónomas, o respetivo plano de estudos. E a tal objetivo se acha estreitamente associado o propósito de garantir aos seus diplomados o domínio das competências, das técnicas, das metodologias e das destrezas requeridas: a) pela utilização eficaz, em situações comunicativas próprias à oralidade e à escrita, da língua materna e de uma segunda língua, o inglês, no caso; b) pelo confronto bem sucedido com quaisquer situações, das mais simples às mais complexas, sobrevindas ao desenvolvimento de uma atividade profissional no âmbito alargado da mediação linguístico-cultural, representado pelas múltiplas faces do que hoje se designa por indústria cultural (edição, tradução, comunicação mediática, património cultural, etc.).

 

Saídas profissionais

As saídas profissionais proporcionadas por este curso situam-se no âmbito das múltiplas faces da indústria cultural e do sector dos serviços públicos e privados (turismo, assessoria linguística e cultural, secretariado de direção e funcionalismo administrativo superior) e a possibilidade de acesso a um segundo ciclo de estudos em Ensino do Português/Inglês.

Regulamento e Plano de Estudos

Retificações D.R.

   Retificação 1

Diretor: Paulo Jorge Sousa Meneses

Email: paulo.js.meneses@uac.pt

Gestão

Fotografia curso

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Gestão

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 44

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Uma das seguintes provas:
04 Economia
16 Matemática

Objetivos

O curso de Licenciatura em Gestão visa proporcionar uma formação em gestão, numa ótica generalista, com a possibilidade de posteriormente prosseguir uma especialização numa área funcional através da frequência de um mestrado.

 

Saídas profissionais

Um licenciado em Gestão pode desempenhar funções nas mais diversas áreas de uma entidade pública ou privada, destacando-se os seguintes perfis de saída: a) gestão geral (diretor geral, assessor de administração, assessor de direção de qualquer área funcional ou divisão, técnico e consultor de processos de qualidade); b) marketing (diretor de marketing, assistente de marketing, gestor de serviços, consultor de marketing, gestor de conta e gestor de produto); c) finanças e controlo (diretor financeiro, assistente do diretor financeiro, controller ou assistente do controller, auditor, analista de projetos, técnico de controlo orçamental e de custos, contabilista e técnico oficial de contas); d) produção e operações (assistente de diretor de produção e gestor de processos); e) recursos humanos (diretor de recursos humanos, assistente do diretor de recursos humanos, assistente do diretor de formação, técnico no departamento de recursos humanos e consultor de recursos humanos).
Consulte os testemunhos dos nossos licenciados na página das licenciaturas em Economia e Gestão: http://www.economiagestao.deg.uac.pt

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: João Carlos Aguiar Teixeira

Email: joao.ca.teixeira@uac.pt

História

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: História

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 20

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Uma das seguintes provas:
06 Filosofia
11 História
18 Português

Objetivos

O curso de 1.º ciclo em História visa: a) promover a proteção, estudo e valorização dos bens culturais e patrimoniais, assegurando uma formação de base nos vários domínios da história europeia, nacional, regional e atlântica, complementada com percursos alternativos em diversas áreas disciplinares (Património Cultural, Estudos Europeus e Política Internacional, Filosofia, Sociologia, Ciências da Informação e Documentação, e Geografia); b) qualificar para a continuação de estudos, de Mestrado e de Doutoramento e para a investigação científica; c) qualificar para a docência em História e Geografia no ensino básico e no secundário; d) qualificar para o exercício de funções na administração pública ou privada, em instituições europeias nacionais e internacionais e em agências de desenvolvimento; e) fornecer competências para o exercício de funções nas áreas da preservação, gestão e fruição do Património Cultural, da Museologia, Arquivística, Biblioteconomia e Documentação, bem como para o desenvolvimento de iniciativas empresariais próprias.

 

Saídas profissionais

O licenciado em História fica capacitado para desenvolver a sua atividade profissional nas seguintes áreas: a) docência em História no 3.º Ciclo do Ensino Básico e no Ensino Secundário, após a conclusão de curso de mestrado em ensino de História Ensino de História no 3º Ciclo do Ensino Básico e no Ensino Secundário; b) dinamização sociocultural; c) quadros superiores da administração local, regional, nacional e europeia; d) editorial; e) preservação, gestão e fruição do património histórico; f) programação e gestão cultural; g) iniciativas empresariais próprias; h) investigação científica em projetos relacionados com os Açores, Portugal, a Europa, o Atlântico e a lusofonia.

Regulamento e Plano de Estudos

Retificações D.R.

   Retificação 1

Diretor: Carlos Guilherme Lopes Rilley Mota Faria

Email: carlos.gl.faria@uac.pt

Informática - Redes e Multimédia

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Informática

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 25

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
16 Matemática

Objetivos

São objetivos do ciclo de estudos: a) a formação de técnicos qualificados de nível superior capazes de projetar, implementar e gerir redes informáticas e publicar conteúdos multimédia; b) compatibilizar e integrar a formação com o mercado de trabalho presente e prospetivo, através de uma relação contínua e profícua com o tecido empresarial regional; c) proporcionar uma formação sólida, coerente e diversificada capaz de permitir e estimular a progressão de cada aluno para um 2º ciclo em Informática, com particular incidência nas ofertas de ensino, nacionais e internacionais, em Multimédia e Redes de Computadores; d) estimular o carácter criativo, inovador, multidisciplinar envolvido na Informática, como confluência de várias áreas de conhecimento; e) proporcionar e estimular a participação de cada aluno em projetos I&D de referência em várias áreas na Universidade e nas suas parcerias com o contexto empresarial.

 

Saídas profissionais

O licenciado em Informática, Redes e Multimédia fica capacitado para desenvolver a sua atividade profissional nas seguintes áreas: a) empresas de telecomunicações, de desenvolvimento de software e de design gráfico e audiovisuais; b) empresas do setor primário, do comércio e da indústria; c) empresas ligada ao turismo e ao setor dos serviços; d) empreendedorismo jovem; e) criação de startups e spinoffs .

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: Jerónimo Américo Moniz Nunes

Email: jeronimo.am.nunes@uac.pt

Natureza e Património

Ensino: Universitário

Polo: Angra do Heroísmo

Área: Ambiente Natural e Humano

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 20

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Uma das seguintes provas:
02 Biologia e Geologia
09 Geografia
11 História

Objetivos

O curso de Guias da Natureza promove uma formação pluridisciplinar, especialmente em ecologia, ambiente, línguas, história, economia, biologia, entre outras. Os objetivos do curso são: a) qualificar os alunos para funções nas áreas do Turismo, mais especificamente no turismo de natureza; b) dotar os alunos de competências no domínio do turismo ambiental a fim de trabalharem em empresas de turismo, hotéis, entidades governamentais ou até mesmo criarem a sua própria empresa..

 

Saídas profissionais

O licenciado em Guias da Natureza fica capacitado para desenvolver a sua atividade profissional nas seguintes áreas: a) ecoturismo; b) monitorização Ambiental; c) animação de grupos; d) logística de excursões; e) conservação da natureza; f) vigilância de áreas ambientais.

Regulamento e Plano de Estudos

Retificações D.R.

   Retificação 1

Diretor: João Pedro da Silva Ramos Barreiros

Email: joao.ps.barreiros@uac.pt

Proteção Civil e Gestão de Riscos

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Geologia

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 20

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Uma das seguintes provas:
02 Biologia e Geologia
09 Geografia
16 Matemática

Objetivos

Promover a Sociedade do Conhecimento para potenciar a capacidade das organizações, das entidades públicas e privadas e dos cidadãos, a nível internacional, nacional, regional, municipal e local, no que respeita: a) à avaliação dos riscos naturais e tecnológicos que constituem uma ameaça à segurança de pessoas, bens e infraestruturas e à definição de medidas mitigadoras de carácter geral e específico; b) à implementação, desenvolvimento e/ou consolidação de estruturas, procedimentos e mecanismos de proteção civil suscetíveis de contribuir para a prevenção de riscos inerentes a situações de acidente grave ou catástrofe; c) à adoção de comportamentos coletivos e individuais adequados à resposta a situações de crise eminente ou de emergência; d) às exigências dos processos de recuperação cultural, social, económica e financeira subsequentes à ocorrência de eventos graves ou catastróficos.

 

Saídas profissionais

A aquisição de conhecimentos e competências específicas nos domínios da proteção civil, da avaliação de riscos naturais e tecnológicos, do planeamento de emergência e da gestão de crises, faculta o acesso ao exercício de atividades profissionais em áreas diversificadas, de entre as quais se destacam: a) proteção civil; b) agências de segurança; c) planeamento e ordenamento do território; d) ambiente e recursos naturais; e) ensino, investigação científica e desenvolvimento tecnológico; f) indústria e comércio de produtos de segurança; g) jornalismo; h) companhias de seguros; i) turismo; j) prestação de serviços de consultoria e assessoria.

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: Teresa de Jesus Lopes Ferreira

Email: teresa.jl.ferreira@uac.pt

Psicologia

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Psicologia

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 28

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Uma das seguintes provas:
16 Matemática
18 Português

Objetivos

O curso de 1.º ciclo em Psicologia visa proporcionar aos estudantes um conjunto vasto de experiências em diferentes domínios de formação. São objetivos: a) a aquisição de conhecimentos sobre processos psicológicos elementares, integração processos psicológicos, modelos e contextos de intervenção, laboratórios e prática orientada; b) a aquisição de conhecimentos a partir de outras áreas disciplinares como a genética, a fisiologia do sistema nervoso, a antropologia ou a sociologia, bem como a aquisição de conhecimentos e competências básicas de investigação científica; c) o desenvolvimento de capacidades críticas e reflexivas sobre as problemáticas mais relevantes implicadas nas diferentes atividades de formação; d) a mobilização dos conhecimentos e competências adquiridos ao longo do processo de formação tendo em vista o desenvolvimento profissional e a inserção no mercado de trabalho.

 

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: Suzana Nunes Caldeira

Email: suzana.n.caldeira@uac.pt

Relações Públicas e Comunicação

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Língua e Linguística (ELN)

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 30

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Uma das seguintes provas:
04 Economia
11 História
18 Português

Objetivos

São objetivos do curso: a) proporcionar aos licenciandos um percurso formativo que os qualifique para o exercício de funções no âmbito específico das relações públicas, quer em contextos profissionais afins (em Gabinetes de Relações Públicas, Gabinetes de Comunicação, Assessoria de Direção, Assessoria de Imprensa, Organização e Gestão de Eventos, Consultoria Externa, Hotelaria e Turismo, Instituições Governamentais, Associações de Solidariedade Social, Autarquias, Embaixadas, Museus e Associações Culturais) nas áreas da língua e comunicação, da organização empresarial e da gestão de recursos humanos; b) possibilitar aos alunos a configuração do seu percurso académico mediante a escolha de um dos quatro núcleos de formação propostos e de duas unidades curriculares de livre opção, numa adequada correlação entre o processo formativo e os interesses e perspetivas de carreira. 

 

Saídas profissionais

O curso de licenciatura em Relações Públicas e Comunicação faculta o acesso ao exercício de atividades profissionais nas seguintes áreas: a) relações públicas b) turismo; c) animação cultural das autarquias; d) comércio; e) secretariado de direção e funcionalismo administrativo superior.

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: Maria da Luz Ferreira Abreu de Sousa Correia

Email: maria.lf.correia@uac.pt

Serviço Social

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Serviço Social

Duração: 7 semestres (210 ECTS)

Vagas: 26

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Uma das seguintes provas:
04 Economia
11 História
18 Português

Objetivos

Tendo por base a correção de assimetrias sociais, as quais são bastante evidentes mais em certas ilhas, assim como o contributo para a minimização das desigualdades intrarregionais e inter-regionais, nomeadamente no que concerne às desigualdades no acesso aos serviços e a condições de vida dignas aos diferentes grupos e categorias sociais, permitindo à Região Autónoma dos Açores recuperar e seguir os padrões nacionais e europeus de equidade no tratamento de injustiças sociais, justifica o pioneirismo do Serviço Social na Universidade dos Açores. Orientando-se por uma intervenção social alargada e um desenvolvimento comunitário e humano orientado para a minimização das desigualdades e para a correção de assimetrias sociais, o Curso de Serviço Social veio colmatar uma lacuna a nível regional que desde há muito se fazia sentir com as repentinas mudanças que a modernidade e o efeito de globalização introduziu nesta região atlântica e ultraperiférica.

 

Saídas profissionais

O licenciado em Serviço Social fica capacitado para desenvolver a sua atividade profissional nas seguintes áreas: a) habilitação própria para o desempenho da profissão de Assistente Social em instituições públicas ou privadas, de solidariedade social ou outras; b) quadros de equipas interdisciplinares de intervenção social; c) iniciativas empresariais próprias.

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: Maria da Piedade Lima Lalanda Gonçalves Mano

Email: maria.pl.mano@uac.pt

Sociologia

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Sociologia

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 20

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Uma das seguintes provas:
04 Economia
11 História
18 Português

Objetivos

No contexto da complexificação crescente das sociedades ocidentais justifica-se a existência de formações que possam lidar com essa realidade aos mais diversos níveis. A licenciatura em Sociologia tem como objetivos: a) fornecer uma sólida formação relativa às principais teorias estruturadoras da Sociologia; b)  qualificar para o exercício de uma vasta gama de funções que vão desde a formação à animação de projetos de produção industrial e de desenho de serviços, passando pela intervenção social e pela gestão de unidades públicas de prestação de serviços vários, em áreas como os recursos humanos, o planeamento do território, a avaliação das políticas públicas ou a produção e monitorização de estatísticas sobre as mais diversas atividades humanas. Desta forma, responde a necessidades de profissionais em áreas concretas mas muito distintas da atividade do estado e dos privados.

 

Saídas profissionais

O licenciado em Sociologia fica capacitado para desenvolver a sua atividade profissional nas seguintes áreas: a) quadros superiores da administração pública e privada; b) profissões nas áreas dos recursos humanos, comunicação e mercado; c) assessoria e consultoria na área das organizações, das políticas sociais, de projetos de interesse social e coletivo; d) atividade liberal e iniciativas empresariais próprias; e) investigação na área das Ciências Sociais.

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: Jorge Manuel Ávila de Lima

Email: jorge.ma.lima@uac.pt

Turismo

Ensino: Universitário

Polo: Ponta Delgada

Área: Gestão

Duração: 6 semestres (180 ECTS)

Vagas: 25

Acreditação A3ES

Provas de ingresso
Uma das seguintes provas:
04 Economia
11 História
18 Português

Objetivos

O curso tem por objetivo formar quadros superiores para desempenhar funções técnicas e profissionais no domínio do Turismo. O plano de estudos foi concebido de modo a proporcionar uma formação abrangente, integrando disciplinas das áreas do Turismo, Gestão, Economia, História e Línguas, e ministra as competências científicas, técnicas e de relacionamento pessoal necessárias para a compreensão do modo de funcionamento e quadro legal das estruturas organizacionais do turismo e das instituições relacionadas com esta área. São objetivos: a) aquisição e operacionalização de conhecimentos teórico-práticos que constituam ferramentas de suporte ao nível da assessoria, planeamento, estratégia, gestão e marketing das empresas e dos destinos turísticos; b) desenvolver capacidades de liderança, de intercomunicação, de integração em equipa e de empreendedorismo, que permitam a plena inserção dos licenciados no mercado de trabalho ou até a criação do seu negócio em turismo.

 

Saídas profissionais

Um licenciado em Turismo pode desempenhar várias funções em organizações públicas ou privadas: a) planeamento, gestão e monitorização do turismo em entidades públicas da administração central, regional e local; b) promoção turística e gestão do património natural e cultural em organismos e /ou associações regionais e locais de desenvolvimento; c) ensino, formação profissional, investigação e consultoria em instituições ligadas ao turismo; d) gestão de produtos e serviços em organizações privadas do setor das viagens e do turismo (aeroportos e companhias aéreas, portos de cruzeiro, empresas de transportes marítimos de passageiros, hotelaria e outros alojamentos turísticos).

Regulamento e Plano de Estudos

Diretor: Ana Isabel Damião de Serpa Arruda Moniz

Email: ana.id.moniz@uac.pt